DONZELA DURA
(João Ricardo)

EU PASSEI SÓ NO SABADO
NUMA RUELA ESCURA
E UMA DONZELA DURA
ME VIU AGUARDADO


EU ME FIZ RARO
ELA PEDIU CARO
"CARO AMIGO FUJA COMIGO
NÃO HÁ PERIGO"


E EU FUGI LÁ
NO MOMENTO EXATO DE MORRER
E VIM A SABER, TREMENDO
QUE O DIABO SAÍRA PERDENDO
SEM QUERER


MAIS UMA VEZ NO SABADO
NUMA RUELA ESCURA
OUTRA DONZELA DURA
ME VIU ACANHADO


E FUI NOVAMENTE
E VI DE REPENTE
COMO POR UMA LENTE
O DIABO DE FRENTE


E DAÍ NUNCA MAIS FUGI
NUNCA MAIS PERDÍ
DE VISTA O DIABO
COMPRADO Á VISTA
E BEM LEVANTADO

 

VOLTA