QUADRO NEGRO
(João Ricardo)

SE ME MATASSEM NÃO SEI
QUE ME QUISESSEM
INFINITAMENTE TEU
SE ME MATASSEM NÃO SEI
QUE ME FIZESSEM
CUIDADOSAMENTE RÉU

COMO TUDO POR AQUI
NÃO SEI SE VI, OU SENÃO,
EVITANDO A TODO O CUSTO
QUALQUER SUSTO DE ANTEMÃO
VIVA OS QUE SÃO

COMO TUDO SERÁ SEMPRE
EVIDENTEMENTE MAIS QUE NADA
E A RAPAZIADA INTEIRA
FICARÁ PELA METADE
NESSA MEIA VERDADE