III Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão 2002

Vencedores

Rodolfo Giugliani - 1º lugar masculino por voto unânime do Júri, é barítono, tem 26 anos, nasceu e reside em São Paulo. Aluno de Isabel Maresca, já participou de récitas de "Traviata" em Florianópolis e interior de São Paulo, após vencer o concurso "La Traviata 2000". Ganhou o concurso "Madame Butterfly" (2001) e fará turnê com esta ópera pelo Brasil. Representou o país nas "24 Horas de Lírica em Buenos Aires", na reinauguração do Teatro Roma, e foi finalista do VI Concurso Internacional de Canto "Jaume Aragall", na Espanha.
Miguel Geraldi - 2º lugar masculino por voto unânime do Júri, é tenor, tem 32 anos, nasceu em Sorocaba, morou até recentemente em Curitiba e reside atualmente em São Paulo, onde integra o coro do Theatro Municipal. É orientado por Neyde Thomas, Joaquim Paulo do Espírito Santo e Lazaro Wenger. Já apresentou-se como solista no "Requiem" (Mozart), em 99, também representou o Brasil no evento "'Opera 24 Horas" (em Buenos Aires, no Teatro Roma) e venceu o V Concurso Carlos Gomes.

Federico Sanguinetti - 4º lugar masculino por voto da maioria do Júri, é barítono, tem 35 anos, nasceu e reside em Montevidéu, Uruguai. Sempre orientado pela soprano Alicia Pietrafesa, aperfeiçoou-se em canto lírico no Instituto Superior de Arte do Teatro Colón, de Buenos Aires. Obteve segundo lugar no 7º Concurso Carlos Gomes (RJ). Participou de montagens operísticas no Uruguai e na Argentina, em várias delas como solista.

Flávio Mathias - 5º lugar masculino por voto da maioria do Júri, é baixo, tem 34 anos, nasceu em Belo Horizonte, passou a infância em Caracas (Venezuela) e reside atualmente em Basel, Suíça. Iniciou seus estudos de canto com a soprano Manuella Velo, na Escola de Música José Angel Lamas (Venezuela). Ingressou na Schola Cantorum Basiliensis (Suíça), com o professor Ulrich Messthaler e foi orientado por Guy Chauvet (França) e Dunja Vejzovic (Croácia). Atualmente é orientado por László Polgár (Suíça). Participa como solista em concertos, festivais e turnês.



Denise de Freitas - 2º lugar feminino, por voto unânime do Júri, tem 34 anos, é mezzo-soprano, nasceu e reside em São Paulo. Em 2002 participou da montagem de "Carmen" (Bizet) apresentada no Teatro Municipal de São Paulo, no papel de Mercedes, da opereta "A Noiva do Condutor" (Noel Rosa) no Festival de Ópera do Theatro da Paz, em Belém, e da montagem de "João e Maria", em São Paulo. Também participou de várias outras óperas, como Manon" (Massenet) "A Flauta Mágica" e "Le Nozze di Figaro" (Mozart). Desde 94 é orientada por Lenice Prioli.
Lys Nardoto - 3º lugar feminino por voto da maioria do Júri, é soprano, tem 20 anos, nasceu e reside em Brasília. Começou a estudar música aos 4 anos com a professora Ana Cecília Tavares, na Escola de Música de Brasília. Aos 9 fez o papel de Menino Pastor na ópera "Tosca". Em 2000, viveu Musetta, de "La Bohème", apresentada no Teatro Nacional Cláudio Santoro. É aluna de canto de Marconi Araújo.
Guiomar Milan - 4º lugar feminino por voto da maioria do Júri, tem 20 anos, é soprano, nasceu e reside em São Paulo. Iniciou os estudos de canto e piano aos 15 anos com Leilah Farah e Elsa Nuñes, respectivamente. Participou de recitais na Suíça e no Japão. Em 2001 venceu o 5º Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas, na categoria revelação. Estreou em óperan na montagem de "Carmen", nos teatros Alfa e Municipal de São Paulo, no papel de Micaela.



Ewandro Cruz Stenzowski - Prêmio Estímulo por indicação unânime do Júri, tem 17 anos, é tenor, nasceu e reside em Curitiba (PR). Começou seus estudos de canto aos 14 anos com Denise Sartori. Em 99, obteve nota dez no teste seletivo da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, tornando-se o mais jovem aluno aprovado na história daquele curso de canto. No 3º Concurso de Canto Bidu Sayão, participou da prova eliminatória.
Luciano Botelho - Prêmio Estímulo por indicação unânime do Júri, é tenor, tem 27 anos, nasceu e reside no Rio de Janeiro. Participou em 2002 do VI Festival de Ópera de Manaus, em "D. Giovanni" (Mozart). Bacharel em Música Sacra pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, foi premiado como Melhor Intérprete da Música de Oscar Lorenzo Fernandes, no Concurso Francisco Mignone/2000, e 3º lugar e Melhor Intérprete de Música Brasileira, no Concurso Amália Conde/2001. No 3º Concurso Bidu Sayão, participou da prova semifinal.

Homero Velho - Vencedor do prêmio "Júri Popular" (indicação, por voto, da platéia que assistiu à prova final do Concurso Bidu Sayão), é barítono, nasceu em Ribeirão Preto e reside na Holanda. Finalista do Metropolitan Opera National Council (2000), foi orientado por professores como Frank Hube, Louis Burkot e Jan Stulen, e trabalhou com os diretores John Hoomes e Carrol Freeman, entre outros. Desenvolveu seus estudos na Indiana University (EUA) e apresenta-se com freqüência em óperas nas salas norte-americanas.

WebDesignSobe ↑