Publicidade

 
Ópera
Pimpinone
 
Sinopse Ficha Técnica Marcelo Fagerlande

 
Sinopse Veja Fotos/See Photos


III Festival Amazonas de Ópera
27 de abril a 15 de maio de 1999

Direção geral:
Cleber Papa
Direção de produção:
Rosana Caramaschi

 

 

O Intermezzo Pimpinone foi um dos maiores sucessos de Telemann no gênero operístico. Para aliviar as trágicas histórias das grandes tragédias, muitas vezes exigindo longas trocas de cenário, era comum intercalar nos intervalo os chamados intermezzi (na Alemanha, zwischenspiel), com música mais leve, temas cômicos, seguindo a tradição da ópera buffa.

Pimpinone foi apresentada em 27 de Setembro de 1725 de nos intervalos entre os atos da ópera Tamerlano (de Haendel), mantendo com hábito no período barroco outros nomes como O Casamento Desigual ou A Camareira Tirana de Pimpinone. Seu libreto foi traduzido por Johann Philipp Praetorius, a partir do baseado libreto original, em italiano, de Pietro Pariati, musicado em 1708 por Albinone. Pimpinone (de Telemann) foi composta 8 anos antes de La Serva Padrona de Pergolesi, cujo tema é semelhante e mais conhecida atualmente.

As árias e os duetos da ópera foram escritos em italiano, integrados à ação, exibindo o talento do compositor e a comunicabilidade de sua música. Os recitativos originalmente foram escritos em alemão para serem melhor compreendidos pelo público. Por isto, a opção desta produção foi traduzi-los para o português, mantendo o italiano nas canções, como à época de Telemann.

A história começa com a camareira Vespetta em busca de um marido. Vê no rico mercador Pimpinone uma chance de independência. Deliberadamente, Vespetta flerta com Pimpinone que se apaixona por ela e lhe oferece emprego.

Algum tempo depois ela ameaça abandoná-lo, preocupada com os boatos que circulam pela cidade colocando em dúvida sua reputação.

Pimpinone a pede em casamento, impondo a condição dela ficar em casa e não receber nenhuma visita. Inicialmente ela concorda. Mas, após o casamento, Vespetta começa a rebelar-se contra as restrições impostas por seu marido, passando a exigir respeito, igualdade e liberdade para ir aonde quiser.

Irado, Pimpinone ameaça espancá-la e Vespetta promete revidar. Vespetta lembra a Pimpinone que no contrato de casamento que ela providenciou – espertamente – há uma indenização em caso de separação. Pimpinone sucumbe às suas vontades.

A grande popularidade de Pimpinone, levando-a a ser apresentada, inúmeras vezes, como espetáculo independente de outra ópera, encorajou Telemann a compor uma seqüência, Die Amours der Vespetta (Hamburgo, 1727), obra infelizmente perdida.


Home
Sinopse Ficha Técnica Marcelo Fagerlande