César Cui

Biografia

Cesarius-Benjaminus Cui nasceu em Vilnius, capital da Lituânia, filho de uma família católica e o mais novo dos cinco filhos. Seu pai Antoine era francês (na Rússia foi chamado Anton Leonardovich) e entrou na Rússia como membro do exército de Napoleão em 1812, ficando em Vilnius após sua derrota, onde casou com uma mulher da região chamada Julia Gucewicz. Por estes múltiplos envolvimentos, Cui cresceu aprendendo Francês, Russo, Polonês e Lituano. Antes de terminar os estudos básicos, em 1850 Cui foi enviado a Saint Petersburg para preparar-se para entrar na Escola de Engenharia, o que ocorreu no ano seguinte quando tinha 16 anos. Em 1855, graduou-se na Academia, e depois de estudos avançados  na Nikolaevsky Engineering Academy, começou sua carreira militar (1857) como instrutor de fortificações. Entre seus alunos estiveram membros da família imperial como o notável Nicolas II.

A despeito do seu desenvolvimento como um acadêmico militar profissional, Cui é melhor conhecido no Ocidente por sua outra vida na musica. Quando garoto em Vilnius, recebeu lições de piano, estudou a obra de Chopin e começou a compor aos 14 anos. Pouco antes de ir para Saint Petersburg, teve lições de teoria musical com o compositor polonês Stanislaw Moniuszko que morava em Vilnius nesta época. Sua orientação musical muda em 1856, ao encontrar-se com Mily Balakirev e começa a envolver-se mais seriamente com a música, passando a participar do grupo conhecido como Os Cinco.

A formação do grupo começa em 1856, com o primeiro encontro entre Balakirev e Cui. Modest Mussorgsky junta-se a eles em 1857. Nicolai Rimsky-Korsakov em 1861 e Alexander Borodin em 1862. Antes deles, Mikhail Glinka e Alexander Dargomyzhsky tinham produzido um tipo distinto de música Russa, escrevendo operas com conteúdo russo. Os Cinco, entretanto, representaram a primeira iniciativa de concentração no desenvolvimento desta temática russa.

Seu debut como compositor ocorreu entre 14 e 26 de Dezembro de 1859, com as performances do seu Scherzo, Op. 1 sob a batuta de Anton Rubinstein e apoio da Russiam Musical Society. Em 1869, houve a primeira performance publica da ópera William Ratcliff composta por Cui. As suas óperas foram escritas em Russo, excetuando-se Le Flibustier (baseada na peça de Jean Richepin) e encenada na Opéra-Comique em Paris, em 1894. Seus trabalhos de maior sucesso foram as óperas The Mandarin´s Son (1878), Prisoner of the Caucasu (1883) baseada em Púchkin, Mademoiselle Fifi (1903), baseada em Guy de Maupassant.

Como critico e escritor Cui escreveu mais de 800 artigos entre 1864 e 1918 para várias publicações na Rússia e Europa.

Cui casou-se com Mal’vina Rafailovna Bamberg em 1858. Ele a conheceu na casa de Alexander Dargomyzhsky quando ela tomava lições de canto. Em 1916, Cui ficou cego, embora continuasse a compor pequenas peças ditando-as. Morreu em 1918 de apoplexia.

WebDesignSobe ↑