Bellucci encerra sua parceria com o técnico Leo Azevedo
12/11/2008 às 15h51

Fernando Franco

Bellucci não quis mais Léo Azevedo como técnico
Leonardo Azevedo não é mais o técnico de Thomaz Bellucci. Nesta quarta-feira, o paulista falou com exclusividade a Tenisbrasil sobre o fim de seu trabalho com o número 2 do Brasil, parceria que levou o tenista de Tietê ao top 70 do mundo após um ano simplesmente fabuloso.

Evidentemente chateado, Leo Azevedo contou que a decisão foi de Bellucci e não conseguiu explicar o porquê dela. "Nós não trabalhamos mais juntos. O nosso contrato terminava agora em novembro. Fiz a minha proposta para ele, e hoje mesmo ele me comunicou que não íamos mais ficar juntos", disse.

Técnico de Bellucci desde outubro de 2007 quando os dois resolveram fazer uma experiência, Leo Azevedo admitiu que recebeu a notícia com muita surpresa, já que esperava renovar o contrato com o atual número 81 do mundo. "Claro que a gente nunca sabe o que se passa na cabeça de outra pessoa, mas quando você acha que o trabalho tem sido bem-feito você espera que ele seja valorizado".

Com Leo Azevedo, Bellucci "explodiu" no circuito. Os dois começaram a trabalhar no segundo semestre de 2007, quando o paulista tinha apenas título de future e nunca tinha entrado no top 200. Depois que se uniram, Bellucci venceu neste ano quatro challengers seguidos - Santiago, Florianópolis, Túnis e Rabat -, jogou três Grand Slam e chegou a ocupar a 67ª colocação na lista de entradas da ATP. Seu aproveitamento foi sensacional, perto de 66%.

Azevedo apontou que a escolha de Bellucci não foi por motivos financeiros, mas sim uma escolha pessoal. "Não teve briga nenhuma, foi coisa dele mesmo. Agora se eu tivesse pegado ele no top 250 e deixado como 500 do mundo, dava para entender. Mas ele saiu do 250 e foi para o top 80. Comigo ele venceu de caras como o Berdych quando era 15º do mundo, ganhou quatro challengers, jogou Grand Slam, disputou seu primeiro Masters Series, jogou um monte de ATP...", enumerou.

Na sua opinião, o ano foi muito positivo para ambos. "Para mim foi ótimo. Tudo o que eu podia fazer para ele melhorar eu fiz. Treinou com Nadal, com Ferreiro, foi elogiado por Del Potro, por Nieminen... Acho que as pessoas irão julgar se eu fiz um trabalho bom".

Leo Azevedo aproveitou para dizer que deseja tudo de bom para Bellucci. "Não tenho crítica nenhuma a ele, acho que todos têm o direito de fazer o que achar melhor", disse o paulista, que ainda não sabe o que vai fazer em 2009. "Isso tudo me pegou um pouco despreparado. O chato que parece que o que você fez foi pouco", concluiu.


Fonte normalFonte médiaFonte grande