Gasquet comparece à audiência na Corte Arbitral do Esporte
10/11/2009 às 14h05

Gasquet pode pegar gancho de dois anos
Lausanne (Suíça) - De maneira tímida, o francês Richard Gasquet compareceu à Corte Arbitral do Esporte (CAS), nesta terça-feira, para se defender da dura suspensão exigida pelas autoridades do tênis após seu caso de doping. Acompanhado por seu agente e equipe jurídica, o jogador se recusou a comentar sobre o assunto.

O ex-top 10 do mundo testou positivo para cocaína durante a disputa do Masters de Miami, em março. Gasquet acabou sendo provisoriamente suspenso em maio, antes de receber uma possível pena de dois anos e meio de suspensão. Porém, um tribunal independente, nomeado pela ITF, lhe permitiu retomar a carreira em julho, embora contra as intenções da Agência Mundial Anti-Doping (WADA) e da própria ITF.

Tanto a Federação Internacional de Tênis quanto a WADA queriam que o francês recebesse uma suspensão entre um e dois anos. Após absolvição através do tribunal independente, as duas entidades apelaram ao CAS para que ele pressionasse o caso para uma punição mais dura. Segundo afirmou um funcionário, a audiência sobre o recurso no CAS era esperada para durar um dia, com uma provável decisão em cerca de um mês.

Gasquet foi flagrado no controle de doping do Masters 1000 de Miami em março. Em sua defesa, o ex-top 10 alegou que foi contaminado após beijar uma mulher que teria feito uso da droga em uma festa. Suspenso preventivamente, ele perdeu Roland Garros e Wimbledon, mas o tribunal independente considerou que a quantia de cocaína encontrada em seu organismo era ínfima e a pena de dois anos sem poder competir profissionalmente seria um exagero.
Fonte normalFonte média