Verdasco vence em Paris e acaba com chances de Cilic e Stepanek
10/11/2009 às 15h10

Verdasco está cada vez mais perto de Londres
Paris (França) - A briga pelas duas últimas vagas no Masters de Londres está ficando cada vez mais restrita. Com a vitória desta terça-feira do espanhol Fernando Verdasco sobre o italiano Andreas Seppi por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (7/3), 6/4 e 6/4, em 2h08 de partida, pela segunda rodada do Masters 1000 de Paris, dois concorrentes ao torneio londrino ficaram sem chances de classificação.

O tcheco Radek Stepanek e o croata Marin Cilic, que ainda sonhavam com uma vaga em Londres, precisavam do título em Paris, além de uma combinação de resultados entre os quais Verdasco não poderia chegar até às quartas-de-final. Mas a vitória do espanhol acabou com as pretensões de ambos os jogadores, diminuindo o número de concorrentes de 13 para 11. Ainda estão na disputa o russo Nikolay Davydenko, o mais próximo de assegurar a vaga, o sueco Robin Soderling, o chileno Fernando Gonzalez e o francês Jo-Wilfried Tsonga, atual campeão nas quadras parisienses.

Devolvendo mal, conseguindo apenas 29% dos pontos no saque do rival, Verdasco chegou a tomar um susto quando perdeu o primeiro set para Seppi no tiebreak. Nas parciais seguintes, o cabeça-de-chave número 7 passou a devolver melhor aumentando o aproveitamento para 43% no segundo set e 44% no terceiro. Com isso, ele conseguiu anotar quatro quebras sobre o italiano, duas em cada set, fechando a partida.

Agora, o espanhol aguarda pelo confronto entre Cilic e o quali polonês Lukasz Kubot para saber quem será seu próximo adversário em Paris. Verdasco leva vantagem contra o croata, com duas vitórias e apenas uma derrota. Se tiver que medir forças com Kubot esta será a primeira vez que os dois irão se encontrar.

O suíço Roger Federer conheceu seu primeiro adversário em Paris. Ele irá encarar o local Julien Bennetteau, que precisou virar para cima do alemão Philipp Petzschner para vencer o jogo por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/5 e 6/3, depois de 2h02 de confronto. O francês pode complicar as coisas para o número 1 do mundo, já que vem de bons resultados em casa. Recentemente, no ATP 250 de Lyon, ele conquistou o título nas duplas e chegou até as quartas-de-final em simples. Porém, o histórico favorece Federer, que venceu os dois jogos que fez contra Bennetteau.
Fonte normalFonte média