Ex-top 100 da WTA processa promotora da Batalha
04/05/2007 - 19h00

Renata exibe modelos de quadras com 2 pisos
Columbia (EUA) - Ex-tenista profissional, Renata Marcinkowska, professora da Carolina do Sul, entrou com processo contra os organizadores da Batalha das Superfícies, realizada nesta quarta-feira em Palma de Mallorca, na Espanha, em quadra com metade em grama e a outra, em saibro.

Marcinkowska, que vive em Rock Hill, está processando a IMG e duas firmas de publicidade envolvidas no evento. No processo, Marcinkowska afirma que é sua a idéia de uma quadra com diferentes pisos. Ela recebeu a patente do "U.S. Patent and Trademark Office" em novembro de 2004 e levou a idéia à IMG logo depois.

"A IMG não manifestou interesse na patente na ocasião", de acordo com o processo, que deu entrada na corte federal de Columbia nesta quinta-feira. Marcinkowska afirma no processo que se encontrou com a IMG em fevereiro "com a idéia de fazer Roger Federer enfrentar Rafael Nadal na quadra hibrida". Novamente, a empresa não se mostrou interessada em concretizar o projeto.

No mês passado, ela ficou sabendo da exibição e fez diversas ligações para a IMG e enviou e-mails para a empresa para tentar interromper o evento, afirma o documento. "Estou muito decepcionada", disse Marcinkowska por telefone a uma agência noticiosa. "Não quero falar muito porque sinto como se eles fossem Golias e eu um pequeno David."

Marcinkowska processa a IMG por infringir o direito da patente, conspiração civil e prática desonesta de negócio e pede que o caso vá a julgamento. Brian Weiss, portavoz da empresa, não quis dar declarações, alegando que não está a par do processo.

Marcinkowska, hoje com 42 anos, atuou profissionalmente durante oito anos e chegou a figurar entre as 100 melhores do mundo. Nascida na Polônia, Renata, quando juvenil, foi a número 1 de seu país. Em 2004, liderou a ranking americano dos 35 anos em simples e duplas e em 2005, foi a número 1 do mundo da categoria, em simples.

Ela explicou que teve a idéia de pisos diferentes em uma mesma quadra para ajudar os tenistas a treinar em pisos diversos. Naturalizada americana, ela esperava que sua idéia fosse colocada em prática primeiramente nos Estados Unidos. "Sinto que fui trapaceada", declarou. "E não tenho certeza do que vai acontecer a seguir."

Em seu site, a ex-tenista profisisonal oferece o seu invento, denominado "Hybrid Tennis Court Surface", para "promotores ou investidores, que estão interessados nesta superfície com o própósito de exibições ou torneios, ou a donos de clubes que desejam proporcionar a seus clientes o melhor do melhor", com a novidade. Sempre quis contribuir para acrescentar uma nova dimensão ao tênis. Esta nova superfície revolucionará a forma como as pessoas pensam do esporte que amo tanto", afirma em seu site.

  Leia também