Ouça Tom JobimContatoCréditos/Copyright
 


 



 

1. Águas de março | 2. Pois é | 3. Só tinha de ser com você | 4. Modinha | 5. Triste | 6. Corcovado | 7. O que tinha de ser | 8. Retrato em branco e preto | 9. Brigas nunca mais | 10. Por toda a minha vida | 11. Fotografia | 12. Soneto de separação |
13. Chovendo na roseira | 14. Inútil paisagem | 15. Fotografia (bônus da edição especial) | 16. Bonita (bônus da edição especial)


Em janeiro de 1974, André Midani, presidente da Polygram (antiga Philips, atual Universal), propôs a Tom um disco com Elis Regina. Ela estava completando dez anos de carreira e seu empresário, Roberto de Oliveira, convencera a gravadora a comemorar a data com um LP fora-de-série, a ser produzido em Los Angeles, sob a supervisão de Aloysio de Oliveira. Em 20 de janeiro, Elis, Aloysio, o pianista César Camargo Mariano, marido da cantora, e os músicos de seu conjunto (o violonista Hélio Belmiro, o baixista Luizão e o baterista Paulinho Braga) embarcaram para a Califórnia, seguidos, poucos dias depois, por Roberto de Oliveira, que se incumbira de fazer um documentário sobre as gravações para a TV Bandeirantes. Tom não disfarçou sua birra com o piano elétrico programado para algumas faixas e defendido com unhas e dentes por Elis, que o considerava o supra-sumo da modernidade. Algumas horas no estúdio MGM e tudo, afinal, se ajeitou: Elis e Tom entrosaram-se à perfeição, e o piano elétrico ficou. Em três faixas ("Águas de março", "Soneto de separação" e "Chovendo na roseira"), Tom dividiu os vocais com Elis, limitando-se a cantarolar no trecho final de "Corcovado" e a fazer contracantos em "Inútil paisagem". Nas demais ("Pois é", "Só tinha de ser com você", "Modinha" - único arranjo de Tom no disco -, "Triste", "O que tinha de ser", "Retrato em branco e preto", "Brigas nunca mais", "Por toda minha vida" e "Fotografia"), Elis cantou sozinha. No Rio e em São Paulo, o disco, intitulado Elis & Tom, foi lançado com um show, no qual Tom até flauta tocou.

Em 2004, "Elis & Tom" foi remixado no Estúdios Trama pelo engenheiro Luis Paulo Serafim sob a supervisão de Cesar Camargo Mariano, a partir dos masters originais de 8 canais das sessões de gravação. O DVD Áudio, que roda em aparelhos de DVD vídeo, traz naturalmente uma mixagem em 5.1 e, como opção para aparelhos de CD, uma nova mixagem estereofônica, além de duas faixas bônus: "Fotografia" e "Bonita".