PING-PONG COM NELSON GONÇALVES

No ano passado, no mês de novembro, quando todos estavam até mais esfuziantes do que o próprio Nelson Gonçalves pelo lançamento de seu último álbum intitulado `Ainda é Cedo', ele realizou uma série de entrevistas e aparições nas televisões.

Foi na coletiva de imprensa realizada num restaurante na Vila Madalena, em São Paulo, cercado por um pequeno batalhão de jornalistas, que pudemos bater um papo rápido e descontraído com Nelson Gonçalves. Brincalhão, bastante animado com o disco e com tudo, Nelson falou sobre o trabalho, as homenagens, a música brasileira e as mulheres, que ele tanto amava.

W.S.

Picture
Rectangle

UpToDate - Esse seu último álbum é inteiramente dedicado à nova geração da música brasileira com músicas de Lulu Santos, Marisa Monte, Arnaldo Antunes, Herbert Vianna, Legião Urbana, Cazuza, Lobão e Rita Lee. Qual foi o seu critério de escolha das músicas?

Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle

Nelson Gonçalves - Eu ouvia as músicas no rádio e então ia anotando as que eu gostei, e anotando os nomes dos autores. Falei com eles, que consentiram em gravar, e eu gravei. E eles ficaram muito contentes e muito maravilhados, e me desejaram sucesso.

UpToDate - Você preservou o teu estilo ao interpretar as canções escolhidas. Você gostou da experiência?

Nelson - Sim, e para o próximo mês de junho (1998) pretendo lançar o segundo álbum da série, o `Ainda é Cedo 2'.

UpToDate - Nesse mesmo momento em que você lança esse álbum, enquanto também existem vários outros músicos da velha geração da música brasileira que estão praticamente no esquecimento, como é que você se sente homenageando a nova geração e também sendo homenageado dessa forma?

Nelson - Meu filho, quem planta vento, colhe tempestade. Quem faz o bem, recebe o bem. Eu sou um homem bom e faço o bem a muita gente. Eu tenho dez filhos adotivos e isso já diz tudo. Está aí o meu sucesso.

UpToDate - Como é que você faz para cuidar da sua voz?

Nelson - Eu não faço nada.

UpToDate - Você, que já fez tanto pela nossa música brasileira e está tendo esse reconhecimento todo, o que mais você gostaria de ter na sua carreira?

Nelson - Mais uma mulher. (risadas)

UpToDate - Certamente você não deve ter muitos problemas dessa ordem?

Picture
Rectangle

Nelson - Eu tenho cinco mulheres.

Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle
Rectangle

UpToDate - Puxa, você tem um harém.

Nelson - É, mas eu quero ampliar o harém. (risadas)

UpToDate - E o que é que você achou da produção dos teus vídeos com todas aquelas mulheres bonitas?

Nelson - Olha, eu fiquei com um tesão tremendo. (risadas)

UpToDate - O que é que você está ouvindo atualmente?

Nelson - Eu ouço de tudo. Eu até já pensei em fazer música sertaneja nesse meu gênero de cantar. Eu devo me encontrar com o Sérgio Reis para escolher algumas músicas e colocar nesse meu ritmo (bolero).

UpToDate - Até quando vai o teu contrato com a BMG?

Nelson - Até o ano 2001.

UpToDate - Quem da tua geração de músicos ainda falta ser reconhecido como você está sendo agora?

Nelson - Todos merecem reconhecimento. O povo se identifica mais por esse cantor ou por aquele outro. Um chega mais perto do coração do que outro.

UpToDate - Como é que você vê a música brasileira neste momento?

Nelson - A música brasileira está cada vez ficando maior. A prova é este meu disco, que saiu há quinze dias e já vendeu muito.

UpToDate - Isso é maravilhoso e muito merecido.

Picture

UpToDate Home-Page

Copyright © 1998 UpToDate