Brazilian Music Up To Date - 2
The Interview: Jorge Ben Jor
This page in English

TEMPOS DIFÍCEIS

"Nós passamos vinte anos de ditadura (militar), quando tinham coisas censuradas. (Por exemplo, a letra) / Mo(ro) num Pa(ís) Tropi(cal) /, eles pensavam que era código secreto. (risadas) O próprio "Charles, Anjo 45", também. Uma inocência toda. Para o "Charles, Anjo 45" eu me inspirei na figura de Robin Hood, que todos conhecemos do cinema. E isso tudo eu passei para a minha música.

"torcer pela paz /
pela alegria e pelo amor /
pelas moças bonitas
eu vou torcer / eu vou/"

Mas, na época da ditadura, essas músicas foram censuradas como outras. E eu fazia com a maior inocência. Quando eu cantava / Eu vou torcer para a paz /, era uma coisa que eu sempre quis, / torcer pela paz / pela alegria e pelo amor / pelas moças bonitas eu vou torcer / eu vou/. Eu sempre fui apolítico (não militante), embora eu vivi no meio de amigos politizados (engajados) como o Gilberto Gil e o Caetano Veloso. Eu sempre fui um romântico. Poucos entenderam a minha mensagem como uma pessoa romântica."


Previous Main Interview Next

©Copyright : Brazilian Music Up To Date