Brazilian Music Up To Date
The Interview: Chico Science
This page in English

TALVEZ COM OUTROS MÚSICOS

UpToDate –Isso deu um crédito para vocês, assim como dá para aqueles que trabalham com os grandes papas da música brasileira. Deu vontade de se aproximar de outro nome da MPB?

Chico Science –Eu acho isso muito legal essa coisa de se aproximar dos grandes nomes da MPB. Não acontece muito aqui no circuito, porque é legal juntar essa coisa. É legal calcar uma música do Fellini. Poxa, vou deixar que se passe dez anos para depois falar ‘ah, não sei o quê’. É legal? Então vamos falar do que é legal. Se João Bosco falou uma frase legal, vamos samplear. Se Caetano tem uma coisa legal também, vamos samplear.

Quantas pessoas gravaram “Sexy Machine”? Quantas pessoas samplearam James Brown? É preciso haver isso aqui dentro, é preciso fortalecer essa coisa de trocar. Às vezes, as pessoas ficam se vigiando muito aqui. ‘Ah, aquele tá tocando com não sei quem? O que será que ele tá fazendo?’ Pô, vamos tocar, vamos fazer história. Tem uma garotada que vem aí e que precisa forrar o tapete para mostrar que se tem um universo de coisas para se trabalhar. A garotada que vem aí tem que samplear esses caras. Tem que retrabalhar o samba. E não tem essa coisa de fazer o que as gravadoras querem que se faça. Ele ter que fazer o que as rádios querem tocar. Não pode. As rádios é que tem que tocar os nossos sentimentos, as nossas coisas, as nossas emoções, o Brasil. Pô, os caras tem que sentir isso também.


Previous Main Interview Next

©Copyright : Brazilian Music Up To Date