Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

12 hábitos para reduzir o risco de Alzheimer

Além da genética, fatores cruciais de estilo de vida moldam a saúde do cérebro e podem influenciar o desenvolvimento da demência

julho de 2016
SHUTTERSTOCK

DIETA DA MENTE: a epidemiologista Martha Clare Morris constatou que uma alimentação rica em frutas (em especial as vermelhas) e legumes diminui o risco de desenvolver a patologia

Em se tratando de Alzheimer, uma grande pergunta ainda intriga os pesquisadores: por que algumas pessoas desenvolvem sintomas da demência e outras não? Até certo ponto, a genética constitui um fator importante: algumas pessoas têm o infortúnio de herdar genes de alto risco associados à doença. Mas esse não é o único determinante. Pesquisadores já identificaram muitos fatores cruciais de estilo de vida que moldam a saúde de nosso cérebro, em especial na idade avançada. Alguns deles – como dieta saudável – provavelmente ajudam a retardar o acúmulo de material tóxico que pode danificar a memória e o pensamento crítico.

Confira alguns hábitos que podem reduzir o risco de perda da cognição e desenvolvimento de Alzheimer, segundo resultados de estudos recentes:

• Fazer exercícios físicos com regularidade 

• Incluir na rotina atividades como leituras e jogos que exijam raciocínio

• Investir no aprendizado do um segundo idioma e nas aulas de música 

• Manter e fortalecer e vínculos sociais

• Aprender técnicas de visualização e relaxamento para fugir do estresse 

• Valorizar o que é bom

• Evitar reclamar do que não pode ser mudado

• Evitar o convívio com pessoas amarguradas (emoções são contagiosas)

• Procurar ter atitudes condizentes com o que deseja para a própria vida

• Fazer planos, estabelecer metas e empenhar-se em atingi-los

• Tratar bem seu coração: o que é bom para ele, é bom para o cérebro

• Consumir diariamente frutas frescas, verduras, legumes e peixes

Esta matéria foi publicada originalmente na edição de julho de Mente e Cérebro, disponível na Loja Segmento: http://bit.ly/29SXuYj  

Leia mais:

Cientistas desconfiam que reação tóxica pode causar Alzheimer
Estudos sugerem que proteínas deformadas estão envolvidas também em outras doenças neurodegenerativas

O enigma do Alzheimer
Cientistas se empenham para retardar a evolução da mais comum das demências em idosos