Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

A biblioteca pessoal de Carl Jung

Repleto de imagens de exemplares que pertenceram a Jung, livro passeia pelas obras que influenciaram o psiquiatra suíço

janeiro de 2015
Divulgação

Carl Gustav Jung foi um dos principais seguidores de Sigmund Freud, com quem rompeu, fundando a psicologia analítica. Suas constantes referências à mitologia e à literatura revelam que foi um leitor voraz. Ele afirmava que, desde jovem, era tomado “por um anseio ilimitado de ler qualquer fragmento de impressos que caía em minhas mãos”.

C. G. Jung: uma biografia em livros é um passeio pelas obras que influenciaram o psiquiatra suíço, levantadas por Sonu Shamdasani, pesquisador de história da psiquiatria e psicologia da Universidade College London. Repleto de imagens de exemplares que pertenceram a Jung, o livro atesta seu fascínio pelos clássicos de Homero e Virgílio, a influência de Fausto de Goethe para suas ideias sobre a filosofia e sua identificação com os filósofos Arthur Schopenhauer e Immanuel Kant.

A obra levanta algumas polêmicas sobre referências de algumas teorias junguianas. De acordo com o próprio Jung, por exemplo, o conceito de inconsciente da psicologia analítica deriva não de Freud, mas de outra influência literária, o filósofo alemão Eduard von Hartmann. Suas ideias sobre os sonhos foram aperfeiçoadas com a leitura da obra de Carl du Prel, filósofo com forte viés espiritualista. Shamdasani propõe que conhecer a bibliografia de Jung é uma maneira de compreender melhor os conceitos básicos da psicologia analítica.

Leia mais

Jung para os íntimos
Documentário americano dos anos 80 é lançado no Brasil, trazendo depoimentos de amigos e colaboradores, além de uma rara entrevista com o psiquiatra

Jung fala sobre a morte

O Livro vermelho de Jung
Oculta por 70 anos, obra traz ilustrações e manuscritos do autor; os textos servem de base para os trabalhos do criador da psicologia analítica