Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

A complexidade do amor

Espetáculo em São Paulo retrata busca de casal por uma fusão do corpo e espírito

outubro de 2013
Divulgação
Publicado em 1973, o texto O aturdito traz a que talvez seja uma das frases mais conhecidas do psicanalista francês Jacques Lacan: “Não há relação sexual”, sobre a impossibilidade de completude por meio do gozo e do afeto. No espetáculo Holher mumem, em cartaz em São Paulo, os personagens Ele e Ela buscam superar sua singularidade pela tentativa de fusão – expressa, aliás, no título, que mescla as palavras homem e mulher. Em um cenário formado por duas toneladas de terra vermelha, que evoca a instintividade do desejo, eles se tocam, se enterram e se dissolvem, reproduzindo etapas do amor erótico: a proximidade dos corpos singulares, a tentativa de fusão, o êxtase e a dor de não obter a completude e o reconhecimento da individualidade.

Holher mumem. SESC Consolação. Rua Doutor Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo. Informações: 3234-3000. R$ 10. Até 15 de outubro.

Leia mais:

Paixão, amor, casamento...

Quando o amor acaba