Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

A importância do brincar

No livro Vida e morte no brincar, a psicanalista argentina Norma Bruner destaca a importância da atividade lúdica para a vivência infantil do luto

novembro de 2014
Divulgação

Através da brincadeira, a criança cria significados para sua história e elabora vínculos afetivos e sociais. Brincar é o principal meio encontrado para adentrar o universo das relações humanas, desenvolver a criatividade e aprender a administrar conflitos. Em Vida e morte no brincar, a psicanalista argentina Norma Bruner destaca a importância da atividade lúdica para a vivência infantil do luto.

Para a psicanálise, o desinteresse da criança pela brincadeira é um sintoma claro de que há algo errado. No livro, Bruner explora também a clínica psicanalítica de crianças com problemas de desenvolvimento, que também se expressam, entre outros aspectos, por dificuldades no brincar. Assim, defende que os jogos são essenciais para a formação do inconsciente na construção do psiquismo: sem brincadeira, afirma a autora, não há infância.

Leia mais

De brincadeira
Atividades lúdicas estimulam o cérebro a aprender por tentativa e erro e a lidar com os futuros estresses da vida adulta

Escrita para curar
Em alguns casos, escrever de forma orientada sobre experiências traumáticas pode ajudar pessoas a refletir sobre si e a superar a dor da perda

Complicações no luto que exigem intervenção terapêutica
Livro trata de abordagens para diferentes tipos de perda, incluindo os menos convencionais, como o luto infantil