Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

A pintora que (literalmente) enxerga cores que ninguém vê

Concetta Antico tem tetracromatismo: é capaz de distinguir vários matizes em uma única cor, como um mosaico

março de 2015
Divulgação

Resultado de uma variação genética rara, o tetracromatismo é uma alteração nos cones da retina. A anomalia faz com que essas células captem muito mais cores que o normal. A artista plástica australiana Concetta Antico tem essa condição: enxerga dezenas de matizes onde muitos não veem mais que uma só cor. Em um parque, por exemplo, vê milhares de tons quando o sol incide sobre as pedras ou a água. A certeza de que via algo mais que as outras pessoas veio em 2012, com o diagnóstico. De toque impressionista, suas obras são uma amostra interessante de como ela vê o mundo – os animais, natureza-morta e paisagens que pinta são verdadeiras palhetas de cores. O trabalho está disponível no site da artista: concettaantico.com.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição de março da Mente e Cérebro, que pode ser adquirida na Loja Segmento: http://bit.ly/184InXR

Leia mais:

Ouvindo cores
Definida como contaminação dos sentidos, a sinestesia não é doença, mas um fenômeno sensorial quase sempre acompanhado de memória e criatividade excepcionais.