Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

A preguiça e a melancolia

Da série Prazeres capitais, do Café Filosófico, Oswaldo Giacoia Jr. faz um elogio à preguiça - tão criticada segundo a moral ocidental - com base na filosofia de Nietzsche

setembro de 2014
Em nossa sociedade extremamente voltada à produtividade, a preguiça é dificilmente aceita. O filósofo Oswaldo Giacoia Jr., na segunda edição da série Prazeres capitais, do Café Filosófico CPFL, discute as origens da preguiça como pecado capital, referida como acídia nos textos dos religiosos Agostinho e Tomás de Aquino.

Giacoia faz uma distinção fundamental, apontando que da acídia podem nascer sentimentos distintos que geram ações opostas: de um lado a preguiça, que leva à inércia e à improdutividade; de outro, a melancolia, uma insatisfação profunda que, segundo o filósofo, surge da percepção de falta de sentido da vida. Insatisfação essa, porém, que também pode ser vista como impulso necessário para a ação e para a mudança.


a preguiça e a melancolia, com oswaldo giacóia jr. (versão tv cultura) from instituto cpfl | cultura on Vimeo.


No próximo domingo, às 22h, na TV Cultura, o historiador José Alves de Freitas Neto dá continuidade à série com Quando muito é pouco: a avareza. A palestra você confere no site da Mente e Cérebro, na segunda-feira, dia 22.

Veja também o primeiro episódio da série, Os velhos e os novos pecados, com o historiador Leandro Karnal.

Leia mais

Preguiça: as diferenças entre a boa e a ruim
Falta de motivação pode ser existencial e depressiva, levando a questionar de que adianta a vida. Mas também pode ser temporária e saudável, ajudando o cérebro a descansar

A luta contra o bicho-preguiça interior
Fazer planos específicos para agir diante de escolhas difíceis ajuda a dizer não às tentações e seguir em direção às metas