Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Adolescentes contra-atacam

setembro de 2005
Que pais não sentem dificuldade de relacionamento com os filhos adolescentes? Um estudo sobre as percepções de autonomia na adolescência mostra que muito envolvimento dos pais durante o período é tão problemático quanto pouca atenção. A pesquisa "salienta a difícil tarefa que os pais enfrentam no início da adolescência", diz a autora principal do estudo, Sara Goldstein, professora-
assistente de psicologia da Universidade de Nova Orleans, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores submeteram 785 adolescentes a um questionário em três ocasiões, durante quatro anos: na sétima série do ensino fundamental, a respeito de sua autonomia social e seu relacionamento com os pais; na oitava, sobre as influências dos colegas; e no último ano, sobre comportamentos problemáticos, como bebida e agressividade. Pré-adolescentes com muita liberdade, que ficavam na casa de um colega após a escola, sem a presença de adultos, por exemplo, foram mais propensos a desenvolver comportamentos de risco. Mas o mesmo se verificou em jovens cujos pais eram excessivamente intrusivos.

O desafio, então, é equilibrar controle e liberdade, diz a co-autora da pesquisa Pamela Davis-Kean, psicóloga do desenvolvimento da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos. Por exemplo, permitir aos filhos passar a noite fora de casa, desde que sabendo onde e com quem.

Ou permitir que os jovens no início da adolescência escolham atividades supervisionadas depois da escola. "É importante que os pais façam os adolescentes sentirem que possuem alguma liberdade", diz Goldstein, mas com limite.