Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Além da economia e da política

Mais do que a desvalorização do dinheiro ou do poder aquisitivo, sentimento de desamparo é o que mais afeta as pessoas em tempos de crise

março de 2016

Ao comparar grandes colapsos socioeconômicos históricos, como a crise de 1929, é difícil dizer com exatidão qual foi o de maior impacto, sobretudo porque os critérios de avaliação são diferentes. Mais do que a desvalorização do dinheiro ou do poder aquisitivo, o que está em jogo é um sentimento generalizado de dificuldades, afirmam Zygmunt Bauman e Carlo Bordoni em Estado de crise. Para os autores, a atualidade é um reflexo de transformações mais profundas, enraizadas no rompimento de perspectivas e certezas. Bauman e Bordoni defendem que esse sentimento de desamparo, na verdade, não é passageiro, resultado de contextos momentâneos de instabilidade política e econômica. E essa compreensão é essencial para entender a sociedade e cultura ocidental. 


Estado de crise.

Carlo Bordoni e Zygmunt Bauman.

Zahar, 2016.

192 págs. R$ 49,90


Para mais lançamentos, adquira a edição de março de Mente e Cérebro, disponível na Loja Segmento: http://bit.ly/1RA98mI

Leia mais:

Por uma nova política de relacionamentos

Passando por Hobbes, Freud, Lacan e outros pensadores, o filósofo Vladimir Safatle desenvolve uma contribuição original – é possível pensar uma teoria “negativa” do reconhecimento como direção fundamental para uma nova forma de política

Seres sociais

Livro mostra pontos básicos do pensamento de teóricos como August Comte, Karl Marx, Émile Durkheim, Max Weber, Michel Foucault, Zygmunt Bauman