Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Apoio psicológico ajuda pais de primeira viagem

Por terem seus sentimentos menosprezados, homens ficam mais frustrados que mulheres

março de 2011
© Elena Yakusheva/Shutterstock
A chegada de um filho, para a mulher, normalmente é uma experiência cheia de medos, alegrias e dúvidas. Mas e para os homens? Segundo uma pesquisa feita pela enfermeira e obstetra Asa Premberg, da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, os homens passam pelas mesmas situações que as parceiras, porém, sentem-se mais desamparados. Para chegar a essa conclusão, a pesquisadora perguntou a voluntários que aguardavam o parto e a pais de recém-nascidos como eles se sentiam, quais suas preocupações, inseguranças e qual papel eles acreditavam ter de desempenhar naquele momento. Após compilar os dados, a obstetra observou que – mesmo preocupados – os homens sentem-se responsáveis por acalmar e apoiar a futura mãe, garantindo que tudo correrá bem. Outra descoberta foi que boa parte dos participantes considerava-se inferior à mulher, como um “personagem secundário”, não recebendo a atenção e a assistência que gostariam de ter. “Nas consultas, todos os conselhos eram direcionados à minha esposa. Durante o parto eu não sabia bem como me comportar, afinal, a mãe é quem sente as dores”, comentou um voluntário. O trabalho mostrou também que os homens precisam se esforçar mais que as mulheres para criar vínculos com o bebê durante o primeiro ano de vida, já que as mães geralmente tornam-se mais próximas dos pequenos devido à amamentação. A pesquisadora ressalta ainda que é fundamental cuidar da saúde mental masculina: “Garantir que o pai perceba sua importância e sinta-se seguro é crucial para o desenvolvimento de uma família estável e equilibrada”.