Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Ausência de proteína está relacionada a risco de danos cerebrais

Descoberta pode ajudar a entender como o tecido nervoso reage a infecções

novembro de 2012
Sebastian Kaulitzki/Shutterstock
Pesquisadores israelenses descobriram porque algumas pessoas são mais suscetíveis a desenvolver inflamações no cérebro depois de entrar em contato com a herpes do tipo simplex1 (HSV-1, na sigla em inglês): deficiência na produção de interferon, uma proteína liberada em resposta à presença de agentes patogênicos.

O estudo publicado na Nature foi feito com crianças com variação genética, o que traz maiores riscos de desenvolver encefalite, inflamação aguda no cérebro, por infecção por vírus da herpes. Segundo divulgado no periódico, depois de modificar as células da pele dos participantes em células-tronco, a equipe de pesquisadores conduzida pelo imunologista Itai Pessach, do Hospital da Criança Edmond e Lily Safra, as transformaram em neurônios capazes de simular o ambiente cerebral. Depois, eles observaram como os organismos celulares criados em laboratório reagiam quando infectados com HSV-1. 

“O interferon é um mediador nos processos de infecção no corpo, geralmente usado no tratamento de certos tipos de hepatite. Descobrimos que a ausência da proteína pode elevar o risco de danos nas células do cérebro”, diz Pessach. O imunologista acredita que a técnica pode ajudar a entender como o tecido nervoso reage a infecções.