Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Bloqueio de receptor cerebral estimula sensação de saciedade

Testes revelam relação entre a desativação de uma proteína e a menor ingestão de alimentos; descoberta abre possibilidade de neutralizar ganho de peso causado por certos medicamentos

agosto de 2014
Shutterstock
A desativação de um receptor cerebral impediu que ratos submetidos a uma dieta excessivamente rica em gordura e açúcar engordassem, mostra um estudo da Escola de Medicina da Universidade Yale. A neurocientista Sabrina Diano e sua equipe selecionaram roedores geneticamente modificados para bloquear os efeitos do receptor PPARgamma dos neurônios pro-ópio-melanocortina (POMC), células do hipotálamo que controlam a ingestão de alimentos. São esses neurônios que sinalizam que estamos saciados e devemos parar de comer. E o PPARgamma regula sua ativação.

Os pesquisadores alimentaram esses ratos com junk food por vários dias e observaram que, apesar da alta oferta de calorias, comeram menos que o grupo de controle (que ganhou vários quilos durante a experiência) e não apresentaram aumento de peso.  “Descobrimos que o bloqueio do PPARgamma aumentou a formação de radicais livres nos neurônios POMC, que se tornaram mais ativos”, diz Sabrina.

Os resultados, segundo ela, têm implicações importantes para o controle da obesidade e do diabetes tipo 2. PPARgamma é alvo das tiazolidinedionas (TZD), classe de drogas atualmente usadas para tratar esse tipo de diabetes. As TZD diminuem os níveis de glicose no sangue, mas têm como efeito colateral o ganho de peso. “Nosso estudo sugere que desenvolver compostos com TZD incapazes de interagir com receptores e células relacionados à ingestão de alimentos evitaria esse efeito colateral”, diz Sabrina. O próximo passo dos pesquisadores será testar essa hipótese em ratos com diabetes. (Com informações da Yale News).

Leia mais

Sensação de saciedade é reduzida por distrações na refeição
Percepção do sabor também se torna menos intensa ao desviarmos a atenção para televisão ou celular

Marcas de fast food tem forte efeito sobre o cérebro infatil
Crianças e adolescentes, especialmente os obesos, reagem a fotos dos logotipos como se estivessem diante do alimento