Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Brasileiros encenam peça em hospital parisiense

Espetáculo apresentado pela companhia em La Salpêtrière, onde Freud teve aulas com Charcot, terá como tema a histeria

setembro de 2013
Uma lição clínica com o dr. Charcot na Salpêtrière. Óleo sobre tela, Pierre Andre Brouillet, 1887, Faculdade de Medicina, Lyon
No final do século 19, o jovem médico austríaco Sigmund Freud era um dos alunos do professor de medicina Jean-Martin Charcot no hospital La Salpêtrière, em Paris. Charcot era conhecido por seus estudos com mulheres que apresentavam sintomas de histeria. Com toques e sugestões induzia-as a um estado hipnótico marcado pelo retesamento dos músculos, contorções e emissão de palavras sem sentido. Esses delírios despertaram particular interesse de Freud, que foi o primeiro a tratar esse conjunto de sintomas como uma “teatralização” com origem na repressão de desejos, ideia determinante para o nascimento da psicanálise. A lição de Charcot, montagem da Cia. Inconsciente em Cena que retrata esse momento histórico, será encenada no próprio La Salpêtrière no início de outubro, como parte das comemorações dos 400 anos da instituição.

Baseada no livro homônimo do psicanalista Antônio Quinet, também autor do texto teatral, a peça retrata o olhar da medicina e da sociedade do século 19 sobre o distúrbio. As crises histéricas são revividas pelas atrizes na linguagem do “teatro coreográfico”, inspirado na teoria freudiana de que o corpo é palco onde o inconsciente se manifesta – um ataque, por exemplo, é encenado simultaneamente a uma fantasia sexual. O mesmo grupo se apresentará também no Museu de Freud, onde o psicanalista morou durante seus últimos anos de vida, em Londres, com o texto Hilda & Freud, sobre o período em que ele analisou a escritora Hilda Doolittle.

Leia mais:

Histeria e a caça às bruxas

A histeria em cena