Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Canabidiol sai da lista de substâncias de uso proscrito

Por determinação da Anvisa, o canabinoide foi classificado como medicamento de uso controlado, como os antidepressivos e antiepiléticos

janeiro de 2015
Divulgação/http://realscientifichempoil.com
Real Scientific Hemp Oil, vendido pela empresa HempMeds, importado por pacientes no Brasil
A reclassificação do canabinoide canabidiol (CBD), substância presente na Cannabis sativa, foi aprovada por unanimidade pela diretoria da Anvisa, no último dia 14. O CBD fazia parte da lista de substâncias proibidas no país.

O CBD deixou de fazer parte do grupo de “substâncias psicotrópicas de uso proscrito” Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e passou à lista C1, de substâncias controladas, da qual fazem parte antidepressivos e antiepiléticos. A mudança facilita a importação de compostos de cannabis ricos em CBD por pacientes com doenças graves que não respondem a medicamentos disponíveis no mercado. Em 2014, a Anvisa deu autorizações especiais,analisadas caso a caso, para que famílias com crianças que sofriam síndromes epiléticas raras pudessem importar esses compostos, comercializados como suplemento alimentar nos Estados Unidos. No mesmo ano, os conselhos de medicina autorizaram a prescrição da substância.

A reclassificação do CBD passou a ser discutida depois da divulgação de casos como o da menina brasileira Anny Fischer. Com epilepsia grave e tratada com óleo de cânhamo rico em canabidiol importado dos Estados Unidos, teve seu medicamento bloqueado na alfândega.

A reclassificação da substância também facilitará a importação do CBD para pesquisas e ensaios clínicos. No Brasil, o potencial terapêutico do canabinoide tem sido estudado para insônia, Parkinson e ansiedade, por exemplo.

Conheça os estudos sobre os efeitos do canabidiol na Mente e Cérebro Maconha: o que a neurociência tem a dizer, na Loja Segmento.

Leia mais

As relações entre autismo, epilepsia e maconha
O desequilíbrio do sistema endocanabinoide do cérebro está envolvido na neurobiologia de várias doenças e transtornos

A diferença entre canabidiol, óleo de cânhamo e maconha inalada
As formas de administração da cannabis medicinal variam de acordo com a doença, o paciente e o efeito terapêutico buscado

A maconha prejudica o cérebro?
Estudos recentes apontam diferenças no cérebro de quem consome a erva, mas não garantem que essas alterações tenham relevância funcional