Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Cartografia emocional

maio de 2009
Em 2004, o artista plástico britânico Christian Nold começou a recrutar voluntários para um curioso experimento. Essas pessoas deviam caminhar por sua cidade portando um GPS e um equipamento que mede a reação ao stress por meio da condutividade da pele, algo que no passado foi muito usado como detector de mentira. Nesse caso, o equipamento foi empregado para explorar as implicações culturais, sociais e políticas da informação biométrica e as experiências emocionais nos espaços públicos, como explica o autor.

Assim começou o projeto Cartografia Emocional, que percorreu cidades como São Francisco, nos Estados Unidos, e Stockport e Greenwich, no Reino Unido, e Suomenlinna, na Finlândia. Os dados obtidos foram sobrepostos aos mapas do Google Earth, formando imagens que revelam os pontos mais e menos estressantes de cada trajeto. Alguns destes mapas acabam de ser publicados no livro Emotional Cartography – Technologies of the Self, junto com uma coleção de ensaios do autor e de convidados, que incluem “artistas, psicogeógrafos, designers, pesquisadores da cultura, futurologistas e neurocientistas que examinam as relações entre o espaço e o self”, explica o autor no prefácio da obra.

Um dos capítulos é assinado pelo psicólogo Tom Stafford, da Universidade Sheffield, Reino Unido e discute a neurociência do self por meio do caso de uma paciente amnésico que não tinha consciência de sua depressão por causa de seu grave déficit de memória. Patrocinado pela fundação britânica Wellcome Trust, o livro (em inglês) pode ser baixado na íntegra e gratuitamente no endereço: http://emotionalcartography.net/EmotionalCartographyLow.pdf.