Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Células gliais destroem neurônios na doença de Lou Gehrig

Descoberta pode ajudar a obter a cura ou tratamento da doença

março de 2012
© Stephen Waxman e Hank Morgan / Photo Researches, INC.
Considerados essenciais para a nutrição e o bom funcionamento das estruturas neurais, os astrócitos, o tipo mais comum de célula da glia, podem ser os responsáveis pela degeneração de neurônios motores em pessoas com esclerose lateral amiotrófica (ELA). Conhecida como doença de Lou Gehrig, a patologia neurodegenerativa – que não tem cura e afeta cerca de 130 mil pessoas por ano no mundo – causa perda gradual dos movimentos e costuma levar à morte em cerca de cinco anos.

Pesquisadores da Universidade do Estado de Ohio cultivaram em laboratório astrócitos de pacientes com ELA e vários tipos de células neurais. Após alguns dias, observaram que os neurônios motores presentes na solução começaram a morrer. “Essas células `protetoras` atacaram justamente as estruturas responsáveis pelo movimento corporal, enquanto outros tipos de neurônio permaneceram saudáveis. Descobrir qual mecanismo motiva essa degeneração pode ajudar a obter a cura ou tratamentos eficazes”, diz o neurocientista Brian Kaspar, coordenador da pesquisa.