Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Cenas com cheiro de bolo e café

Em espetáculo inspirado na obra de Guimarães Rosa, aromas familiares remetem a antigas lembranças e criam ilusões de óptica

julho de 2007
© KATIA KUWABARA/DIVULGAÇÃO
Um velho casarão no bairro Bela Vista, região central de São Paulo, é o palco da peça A casa. Inspirada na obra de Guimarães Rosa, a montagem conta a história de um homem que reencontra seu passado numa casa decadente e envelhecida. Vidros quebrados e batentes desgastados compõem o cenário pelo qual o público transita. Nos cômodos do casarão surgem, da memória do protagonista, personagens que são apresentados ao espectador.

Além do impacto visual, o espetáculo instiga outros sentidos. Em determinado trecho do percurso aromas de café e bolo invadem a cena. A proposta é justamente oferecer ao público a possibilidade de interagir com lembranças do personagem e conhecer elementos de sua memória. A peça apresenta também outras formas de impressionar o espectador, provocando na platéia, em certo momento, a sensação de que os objetos estão levitando, a poucos metros de distância. O universo de Guimarães Rosa se manifesta claramente nessa referência às apresentações dos antigos circos que percorriam o interior do país.

A peça reúne elenco de 15 atores do grupo de investigação teatral Redimunho, em parceria com a Cia. de Restauro e o Museu a Céu Aberto.

A casa. Texto e direção de Rudifran Pompeu.
Sábados às 21 h e domingos às 18 h, por tempo indeterminado.
Casarão da Escola Paulista de Restauro. Rua Major Diogo, 91, São Paulo, SP.
Recomendado para maiores de 12 anos. Ingresso: R$ 15,00