Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Cérebro guarda “molde” dos sorrisos forçados

A “risadinha amarela”, muito comum em situações sociais que exigem um simpatia, pode não ser um comportamento aprendido

outubro de 2009
© Nikolai Bird/Shutterstock
As expressões faciais são usadas para representar emoções sociais que aprendemos observando outros, ou estão geneticamente definidas? A última opção está correta, segundo um estudo publicado no Journal of Personality and Social Psychology. Pesquisadores examinaram a reação de atletas que participaram de competições de judô nas Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2004. Todos os lutadores, alguns cegos, que não poderiam ter aprendido as expressões por observação, mostraram o mesmo sorriso social forçado quando estavam no pódio depois de perder a partida que valia a medalha de ouro. Ou seja, o cérebro parecia ter o “molde” do sorriso adequado a situações sociais.