Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Cheirinho de homem

março de 2008
©VGSTUDIO/SHUTTERSTOCK
Olfato feminino pode distinguir parceiros mais velhos; homens não têm a mesma capacidade
“Homem cheira diferente de garoto.” Essa frase, ouvida casualmente numa conversa, definiu o projeto de mestrado do psicólogo Tomaszewski Hipólito de Moura, defendido na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Estudando a influência dos feromônios na seleção de parceiros, o pesquisador demonstrou que as mulheres são capazes de distinguir homens mais novos ou mais velhos apenas pelo olfato.

Os resultados indicam a existência de um mecanismo ancestral por meio do qual as mulheres conseguem explicitar sua preferência por parceiros alguns anos mais velhos, o que teoricamente se traduz em indivíduos mais maduros do ponto de vista físico, mais experientes para enfrentar as ameaças do ambiente e com mais recursos para prover e proteger a companheira e os descendentes. Os homens, por sua vez, não foram capazes de distinguir a idade das mulheres pela percepção olfativa, embora a maioria tenha preferido parceiras mais jovens, na faixa dos 20 anos, sempre que o contato visual foi permitido.