Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Ciclo de palestras discute políticas públicas de saúde mental

Organizados pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP), os encontros serão entre 16 e 21 de maio, na capital e interior de São Paulo

maio de 2011
A casa dos loucos, Francisco Goya, 1812-1819, Real Academia de Belas Artes de San Fernando, Madri
As primeiras instituições para abrigar e tratar pessoas com doenças mentais foram criadas no século 18, a partir da ideias do médico Phillipe Pinel. O modelo asilar-manicomial, como ficou conhecido, foi seguido por vários países, inclusive o Brasil. No entanto, muitas entidades se desviaram do propósito inicial de cuidar dos doentes. O Hospital-colônia de Barbacena, em Minas Gerais, hoje considerado um modelo de atendimento em saúde mental, foi um triste um exemplo dessa realidade: nas décadas de 1960 e 1970, a instituição serviu como presídio político e ficou conhecida pelos maus-tratos que dispensava aos pacientes psiquiátricos.


Na década de 1980, o psiquiatra Franco Basaglia, idealizador da reforma manicomial, visitou a entidade e, a partir de então, o local foi considerado um retrato das sérias deficiências do modelo asilar-manicomial. Na verdade, Basaglia deu voz às denúncias de vários profissionais da saúde brasileiros, que já vinham discutindo formas alternativas de aliviar o sofrimento dos doentes mentais.


Aprovada somente em 2001, a reforma psiquiátrica transferiu o atendimento concentrado nos hospitais para a rede de Centros de Atenção Psicossocial (Caps), unidades de atendimento intensivo e diário aos pacientes psiquiátricos, mas sem internação. Essa e outras muitas conquistas são relembradas em 18 de maio – Dia Nacional da Luta Antimanicomial.
A data inspirou a organização de um ciclo de palestras e debates sobre temas relacionados à política pública de saúde mental – agrupados na “Semana da Luta Antimanicomial”, os encontros serão entre 16 e 21 de maio, nas sedes do Conselho Regional de Psicologia (CRP), na capital e no interior de São Paulo. Serão discutidos, por exemplo, prós e contras da privatização do Sistema Único de Saúde (SUS), abordagens para o tratamento de doenças mentais em crianças e adolescentes e meios de estimular a interface entre psicologia e psiquiatria.


A programação também prevê debates de filmes – como Os idiotas(1998), do cineasta Lars von Trier, que será debatido no cinema Reserva Cultural, na avenida Paulista – e um ato público no parque do Ibirapuera, no dia 18 de maio. A participação é gratuita. Temas, nomes dos palestrantes, horários e endereços dos encontros podem ser conferidos nos links abaixo, de acordo com as cidades:
Sede – São Paulo
http://www.crpsp.org.br/lutaantimanicomial/

Subsede de Assis http://www.crpsp.org.br/assis/lutaantimanicomial/

Subsede da Baixada Santista e Vale do Ribeira http://www.crpsp.org.br/santos/lutaantimanicomial/

Subsede do Grande ABC
http://www.crpsp.org.br/abc/lutaantimanicomial/

Subsede de São José do Rio Preto
http://www.crpsp.org.br/sjrpreto/lutaantimanicomial/

Subsede de Bauru http://www.crpsp.org.br/bauru/lutaantimanicomial/

Subsede de Campinas
http://www.crpsp.org.br/campinas/lutaantimanicomial/

Subsede de Ribeirão Preto
http://www.crpsp.org.br/ribeirao/lutaantimanicomial/

Subsede de Sorocaba
http://www.crpsp.org.br/sorocaba/lutaantimanicomial/

Subsede de Vale do Paraíba e Litoral Norte
http://www.crpsp.org.br/taubate/lutaantimanicomial/