Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Confiança em forças supremas pode aumentar a disposição em assumir riscos

A mera visualização da palavra “Deus” tornou pessoas mais propensas a explorar situações consideradas perigosas

março de 2015
SHUTTERSTOCK
Diversos estudos indicam que a participação em atividades religiosas está associada a uma menor probabilidade de envolvimento em comportamentos perigosos, como abuso de substâncias e jogos de azar. Agora, uma pesquisa coordenada pela psicóloga Daniella Kupor, da Universidade Stanford, na Califórnia, sugere a mera visualização da palavra “Deus” é capaz de tornar crentes mais propensos a se expor a situações de risco.

A psicóloga e sua equipe conduziram diversos experimentos que envolveram 900 participantes e apontaram resultados similares. Em um deles, por exemplo, os pesquisadores criaram três ofertas online e registraram a quantidade de cliques em cada. Algumas atividades anunciadas continham riscos e podiam ter um tom imoral (“Aprenda a subornar”) ou não ter essa conotação (“Paraquedismo perto de você”). Outras não incluíam perigo (“Jogos de videogame incríveis”). Em alguns casos, destacavam uma menção religiosa (por exemplo, “Só Deus sabe o que está perdendo!”).

Resultado: quando visualizavam alguma referência à figura divina, os participantes tendiam a acessar com maior frequência os anúncios que envolviam riscos, mas que não feriam a honra, e menos as publicidades que consideravam imorais. As propagandas que não incluíam ameaça receberam a mesma quantidade de cliques, com ou sem menção a Deus.

“Ficamos surpresos ao descobrir que mesmo uma expressão religiosa coloquial pode influenciar algumas pessoas a acessar um anúncio que envolve comportamentos perigosos”, diz Daniella. “Acreditamos que a confiança em forças supremas pode trazer a sensação de segurança, o que, em alguns contextos, aumenta a disposição para assumir riscos.”

Os pesquisadores apontam ainda que estudos similares revelam que indivíduos que costumam agir assim tendem a relatar mais sentimentos negativos contra Deus quando não conseguem os ganhos esperados em jogos arriscados, o que sugere que contavam com a proteção divina para não perder dinheiro, mas se decepcionaram com as consequências. Os resultados foram publicados na Psychological Science

Leia mais:

Estudo diz que fé religiosa diminui ansiedade e erros em teste cognitivo
Não crentes ficam mais estressados diante da possibilidade de errar

Fé religiosa e confiança na ciência tem efeito semelhante
Crença na infalibilidade da ciência serve como compensação emocional, assim como fé espiritual