Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Congresso de Medicina Nuclear em Vitória

Tomografia por emissão pósitrons (PET) permite avaliações metabólicas e fisiológicas; técnica tem sido usada para detecção de patologias neurológicas no Brasil desde 2003

setembro de 2008
©Luis Carlos Torres/Istockphoto
Entre 18 e 21 de setembro de 2008, das 9 às 18 horas, no Centro de Convenções de Vitória, Espírito Santo, a Sociedade Brasileira de Biologia, Medicina Nuclear e Imagem Molecular (SBBMN) realizará o XXIV Congresso Brasileiro de Biologia, Medicina Nuclear e Imagem Molecular Espera-se a participação de 500 profissionais da saúde, entre médicos nucleares e neurologistas, além de profissionais com outras formações, como biomédicos, tecnólogos, biólogos, físicos, farmacêuticos, químicos e outros, que assistirão palestras, simpósios e mesas-redondas sobre pesquisas, avanços tecnológicos, radiofármacos, proteção radiológica, diagnóstico e tratamento de doenças por meio da medicina nuclear.

Nos últimos anos, cresceu a aplicação da medicina nuclear no Brasil. A especialidade foi beneficiada com o surgimento de equipamentos híbridos, que fornecem informações funcionais e anatômicas, como o SPECT/CT. Em 2003, chegou ao Brasil a tomografia por emissão pósitrons (PET), que permite a avaliação metabólica e fisiológica das patologias, com grande aplicação na oncologia, na cardiologia e na neurologia. Em seguida, passou-se a usar a PET/CT, mais um equipamento híbrido, que une a PET com a tomografia, incorporando informações metabólicas (Medicina Nuclear) e anatômicas (Tomografia Computadorizada).

Hoje, existem cerca de 20 equipamentos de PET/CT instalados no país e vários em fase de aquisição, ou em instalação nas mais diversas regiões brasileiras. A maioria absoluta de procedimentos da Medicina Nuclear é coberta pelo SUS, por convênios médicos e faz parte da "Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos" (CBHPM). A PET/CT prevista na CBHPM, porém, ainda não é coberta pelo Sistema Único de Saúde (SUS) , apesar de diversos estudos terem comprovado sua importância e eficiência e dos esforços da SBBMN para sensibilizar as autoridades da área. Informações sobre o congresso no site www.sbbmn.org.br .