Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Decifrando a fobia social

dezembro de 2008
©SHELLY PERRY/ISTOCKPHOTO
Córtex e amígdala pessoas com dificuldade de interação reagem de forma específica
Imagens de ressonância magnética mostraram que o cérebro de pessoas com fobia social reage diferentemente a estímulos considerados negativos. Publicado nos Archives of General Psychiatry, o estudo analisou 17 pacientes (que não estavam tomando medicamento) e os comparou com o mesmo número de indivíduos saudáveis. Todos tiveram de ler mensagens positivas (“Você é inteligente”), negativas (“Você é burro”) e neutras (“Você é humano”) enquanto seu cérebro era investigado.

A principal diferença observada entre os grupos foi a ativação do córtex medial pré-frontal e da amígdala, áreas ligadas ao controle emocional e à resposta ao stress, nos pacientes que liam afirmações depreciativas. Segundo os autores, as evidências devem ajudar a formular um modelo funcional do distúrbio, ainda muito pouco compreendido pelos neurocientistas.