Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Dispositivo seleciona músicas para estimular a memória de pacientes com Alzheimer

Criado por universitários da Suécia, o ReMind é baseado em pesquisas que comprovam os benefícios da musicoterapia

janeiro de 2015
Kninwong/Shutterstock
Quem canta seus males espanta, diz o ditado. Agora, a música pode auxiliar pessoas com Alzheimer a recuperar memórias. Um grupo de estudantes de design da Universidade Umeå, na Suécia, desenvolveu um tocador de MP3 que utiliza músicas específicas para ajudar quem sofre com a doença a recordar de lugares, eventos e pessoas.

O dispositivo, chamado ReMind, foi inspirado no documentário americano Alive inside, que retrata a vida de um paciente de 90 anos sem interesses e com a memória debilitada que praticamente volta à vida depois de ouvir sua canção favorita. Os alunos se basearam também, claro, em diversas pesquisas científicas recentes que comprovam os efeitos da musicoterapia.

O conceito é simples: ajudar os pacientes a se lembrar de quem são e a se reconectar com o mundo por meio de melodias que marcaram eventos importantes em sua vida. Quando o usuário chega a um ambiente ou visita um membro da família de que não se recorda com clareza, por exemplo, o dispositivo toca um som de “reconhecimento”. Para os dias sem companhia, o ReMind dispõe de uma lista de reprodução com base nos gostos musicais da juventude, que se alternam de acordo com o período do dia e o humor previsto.

Simples e fácil de usar, o aparelho pode ser facilmente manuseado mesmo por quem sofre de perda de memória, garantem os criadores. E também pode ser controlado remotamente pelos membros da família. O protótipo é finalista no Interaction Awards – IxDA 2015, prêmio que reconhece e celebra referências de excelência em design de interação entre domínios, canais, ambientes e culturas.

Leia mais

Música contra sintomas da depressão

Por que os tratamentos contra o Alzheimer falham?
Medicamentos para combater substancialmente a doença ainda não existem no mercado; conheça as drogas que vem sendo estudadas

Nanotecnologia para tratar Alzheimer
Cientistas projetam um jato de spray nasal que envia ao cérebro estruturas microscópicas capazes de destruir proteínas relacionadas ao Alzheimer e evitar o progresso da doença