Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Faces do transtorno bipolar

Expressões faciais têm impactos diferentes em crianças com transtorno bipolar, revela estudo

janeiro de 2008
© IGOR BALASANOV/SHUTTERSTOCK
PERCEBER RAIVA OU MEDO ativa áreas diferentes no cérebro de crianças afetadas pelo distúrbio
Expressões faciais têm impactos diferentes em crianças com transtorno bipolar, revela estudo realizado no Hospital Bradley, em Providence, Estados Unidos, publicado no Bipolar Disorders. Participaram da pesquisa 45 crianças de 7 a 17 anos: 23 com transtorno bipolar e 22 sem diagnóstico de doença psiquiátrica. Elas passaram por testes em que viam retratos com diferentes expressões de emoção, enquanto seu cérebro era monitorado por ressonância magnética funcional (RMF).

As crianças bipolares apresentaram maior atividade no córtex orbitofrontal, ligado a irritabilidade e impulsividade, quando olhavam para retratos que expressavam raiva. Além disso, recordaram menos faces que as crianças saudáveis, particularmente as que mostravam rostos com medo. “Nossos resultados sugerem uma base neural para a fase de mania, que nas crianças costuma se manifestar como excesso de irritação, e levantam questões interessantes sobre os tratamentos disponíveis”, diz o psiquiatra infantil Daniel P. Dickstein.