Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Baixa libido é maior queixa entre pacientes de unidade do HC

Mulheres reclamam também da dificuldade em atingir orgasmo

março de 2013
varuna/Shutterstock
Seis em cada dez mulheres recebidas no Ambulatório da Sexualidade do Hospital das Clínicas, em São Paulo, se queixam de falta de libido, segundo pesquisa realizada pela instituição. Atendendo entre 150 e 200 pacientes por mês, todas encaminhadas de outras unidades, o Ambulatório recebe também reclamações recorrentes de pacientes que afirmam não serem capazes de atingir o orgasmo durante as relações. Denominado "anorgasmia", o mal aflige 23% das visitantes do centro de tratamento.

O desinteresse por sexo, afirmam os médicos do HC, costuma ter raízes emocionais, sobretudo em pacientes casadas e cuja vida sexual com o parceiro é monótona.

O tratamento proposto pelo Ambulatório tem duração de 8 semanas e incentiva as pacientes a trabalharem a sexualidade e conhecerem o próprio corpo, além de ensiná-las a se comunicarem melhor com os parceiros. Esse contato com o próprio erotismo e fantasias contribui, afirmam os especialistas, para o desenvolvimento de uma vida sexual mais prazerosa. 

Leia mais:

Mistérios do orgasmo feminino

Orgasmo desliga o cérebro feminino