Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Marcas de fast food tem forte efeito sobre o cérebro infatil

Crianças e adolescentes, especialmente os obesos, reagem a fotos dos logotipos como se estivessem diante do alimento

junho de 2014
Uma pesquisa da Universidade de Toronto, no Canadá, mostrou que a simples exposição aos símbolos da cultura fast food (como marcas de famosas cadeias de lanchonetes) aumenta a pressa dos participantes e os fez comprar compulsivamente. “A praticidade do fast food nos faz ganhar tempo, mas, ironicamente, essa eficiência torna as pessoas muito mais impacientes e até menos capazes de economizar dinheiro”, diz o psicólogo social Sanford DeVoe, coordenador do estudo publicado na revista Psychological Science.

Outra pesquisa, realizada no Centro Médico da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, revelou que os logotipos de redes de comida rápida têm forte efeito sobre o cérebro de crianças e adolescentes. Os cientistas registraram imagens neurais de voluntários com idades entre de 10 e 14 anos enquanto observavam 120 logos de marcas famosas, metade delas de alimentos. “A ativação do córtex cingulado posterior, região relacionada ao controle de apetite e motivação, foi nitidamente maior em relação às representações gráficas da indústria de comida. Era como se estivessem diante de guloseimas de verdade”, diz a neurocientista Amanda Bruce, coordenadora do experimento. Em um trabalho anterior, ela já havia descoberto que o cérebro de crianças obesas reage a fotografias de alimentos de forma mais intensa que o de crianças magras.

Leia mais

Pequenos rituais deixam a comida mais saborosa

Até mesmo os mais simples "protocolos" antes de comer estimulam a percepção

Hábitos alimentares ruins prejudicam o desenvolvimento cerebral

Crianças com dieta rica em comida industrializada podem apresentar QI ligeiramente mais baixo