Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Focar a aparência da comida (e não no sabor e aroma) diminui vontade de petiscar

Pesquisadores da Universidade Columbia sugerem uma estratégia cognitiva que redireciona a atenção e estimula o autocontrole

outubro de 2014
Bad Man Production/Shutterstock
A psicóloga Jennifer A. Silvers e seus colegas da Universidade Columbia desenvolveram uma estratégia cognitiva que auxilia a reduzir a vontade de beliscar entre as refeições. Eles registraram imagens do cérebro de 105 voluntários enquanto viam fotografias de diversos tipos de alimentos apetitosos, mas nada saudáveis. Metade dos participantes foi instruída a tentar imaginar a comida bem próxima de si, com gosto e cheiro; os demais deveriam considerar que os alimentos estavam distantes, focando apenas características visuais, como forma e cor. No final, classificaram o quanto desejavam comê-los.

Resultado: concentrar-se na aparência do alimento – e não no sabor e aroma  (uma estratégia cognitiva que redireciona a atenção) – diminuiu a vontade de comer o petisco em 16%. A análise dos dados de neuroimagem relaciona a redução da fome a uma maior atividade no córtex pré-frontal lateral (região envolvida no autocontrole) e diminuição das conexões no estriado ventral (processamento de recompensas). O estudo foi publicado na Psychological Science.

Leia mais

Estudo analisa relação entre prazer e culpa na alimentação
Participantes sentiram mais prazer ao comer alimentos que não deveriam

Pequenos rituais deixam a comida mais saborosa
Até mesmo os mais simples "protocolos" antes de comer estimulam a percepção

Cheirar, comer, aprender
Os aromas aos quais o recém-nascido tem acesso afetam sua sensibilidade química e suas preferências alimentares