Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Foto de animal estimula amígdala direita

Padrão de atividade cerebral muda de acordo com a percepção de ameaça

março de 2012
© Blewisphotography/shutterstock
Um estudo com 41 pessoas com epilepsia, publicado na Nature, mostra que observar imagens de bichos ativa especialmente a amígdala do hemisfério direito do cérebro. Os voluntários tiveram várias regiões neurais monitoradas enquanto viam fotografias de artistas de cinema, eventos históricos, objetos e várias espécies de animais, cada uma exibida durante um segundo. “Os eletrodos detectaram registros elétricos de cerca de 500 neurônios em cada estrutura analisada.

O padrão de atividade na amígdala muda de forma drástica diante das fotos de bichos – sejam eles pequenos mamíferos de aparência inofensiva ou carnívoros de grande porte –, o que não acontece nas outras regiões”, diz um dos autores da pesquisa, o neurocientista Christof Koch, do Instituto Allen de Ciências do Cérebro, em Washington. Segundo Koch, o estudo foi feito com um grupo de epiléticos porque pessoas com esse distúrbio apresentam hiperatividade em algumas regiões neurais, entre elas a amígdala, o que facilita o estudo das reações. O pesquisador não sabe exatamente o motivo dessa resposta tão sutil, mas sugere que a causa é evolucionária, pois a amígdala é ligada à percepção de ameaças. “Foi a primeira vez que detectamos assimetria hemisférica em relação a uma estrutura cerebral específica, o que é extraordinário”, observa.