Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Fotógrafa cria álbum sensorial de bebê para pais cegos

A gaúcha, Márcia Beal, encontrou uma maneira de colocar texturas, cheiros e descrições nas fotografias, possibilitando aos pais "enxergar" sua filha

agosto de 2017
Da redação
Márcia Beal
O ensaio traz imagens em 3D do rosto da criança, textos em braile, texturas e aromas capazes de despertar lembranças

A gaúcha Márcia Beal, que produz ensaios fotográficos de gestantes e recém-nascidos, ficou surpresa quando recebeu em seu estúdio o casal Jorge e Carlise Vieira – ambos eram cegos, mas pretendiam fazer as fotos da filha para mostrar a amigos e à família. Ao fim do ensaio, Márcia teve a ideia de entregar algo além das fotografias ao casal. Jorge, aliás, cego desde o nascimento, não tinha a concepção do que pudesse ser uma foto. Assim, com a ajuda do designer Hayaks Winter e o artista visual Marco Escada, Márcia iniciou um projeto que entregaria aos pais nove meses depois – um álbum sensorial, com imagens tridimensionais do rosto do bebê Natália, de forma que os pais pudessem relembrar usando o tato, além de objetos (como lacinhos que a criança usou), texturas – como tecidos das roupas – e cheiro do perfume da criança. Textos em braile descrevem as cenas fotografadas, contando se a criança está dormindo, se sorri, que roupas usa, se está junto com os pais. 

Por enquanto, o álbum foi feito apenas para os pais de Natália. “O custo é alto e não fica financeiramente viável”, diz Márcia, que está à procura de apoio de empresas ou institutos para dar continuidade ao projeto e poder oferecer o serviço com preço acessível para pessoas com deficiência visual. “Lembrar-me de Jorge e Carlise dizendo que era a primeira vez que estavam vendo uma fotografia sem ser pelos olhos de outra pessoa me enche de emoção até hoje”, diz.