Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Grupo chileno explora relações entre mente e respiração

Psicóloga e coreógrafa chilena Javiera Peón-Veiga estudou técnicas respiratórias de meditação para criar o espetáculo Acapela

setembro de 2016
FABIÁN CAMERO

Técnicas milenares de conscientização da respiração estão chamando atenção da ciência. Esses exercícios têm sido estudados em universidades e validados para o tratamento de sintomas de estresse e de transtornos de ansiedade, como a síndrome do pânico – a respiração profunda e lenta é comprovadamente eficaz para gerenciar uma crise, por exemplo. 

Não é raro encontrar adeptos da mindfulness que listam os benefícios de “ter aprendido a respirar”. A curiosidade por esse processo tão básico – e na maior parte do tempo negligenciado – levou a psicóloga e coreógrafa chilena Javiera Peón-Veiga a estudar técnicas respiratórias de vários tipos de meditação e de artes marciais orientais. O resultado é o espetáculo de dança Acapela, que chega ao Brasil para o Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas de Santos.

Numa instalação que simula um grande pulmão inflado de ar, bailarinos evidenciam a respiração em diversas situações coreografadas por Javiera – raiva, dor, sexo, desespero, relaxamento. A ideia é explorar a noção, muito presente na meditação, de que a conscientização do ato de inspirar e expirar é uma ferramenta para perceber as realidades internas.

Acapela.
Ginásio Sesc Santos. Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida, Santos.
17 e 18 de setembro, sábado e domingo, às 19h. Informações: (13) 3278-9800. Grátis.

Para mais sugestões como esta, adquira a edição de setembro de Mente e Cérebro, disponível na Loja Segmento: http://bit.ly/2cjymOS 

Leia mais:

Fundamentos da meditação na clínica
Livro explica os fundamentos da mindfulness, conjunto de técnicas acessíveis de respiração e auto-observação que ajudam a trabalhar a autoconsciência

Técnicas de respiração para controlar o pânico
A hiperventilação é capaz de desencadear os sintomas físicos de um ataque de distúrbio de pânico. Alguns procedimentos, porém, ajudam a administrá-los