Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Hidrocefalia inspira espetáculo debaixo da água

Distúrbio neurológico causa visões fantásticas em protagonista

fevereiro de 2013
Divulgação
Três mil litros de água preenchem a piscina construída no centro do palco. O cenário significa a cabeça de Laura, personagem com hidrocefalia que transborda poesia na peça A Marca da água, que comemora 25 anos da companhia de teatro Armazém. 

Aos 40 anos, Laura leva uma vida aparentemente calma, mas sente uma espécie de tristeza. Certo dia um peixe enorme aparece em seu jardim. A estranha presença é o primeiro sinal da doença neurológica, caracterizada pela acumulação de líquido cefalorraquidiano no interior da cavidade craniana e que, entre outros sintomas, causa confusão mental e perda das habilidades motoras. A água que toma seu cérebro, porém, vem acompanhada de uma música envolvente, que dá cor à sua vida e a impulsiona a mudar as relações afetivas. “Ela escolhe os sintomas em vez da cura”, resume o diretor e autor do texto Paulo de Moraes, que se inspirou, entre outras referências, na obra do neurologista e escritor Oliver Sacks.

A marca da água. Sesc Santana. Av. Luís Dumont Villares, 579, Santana, São Paulo. Sextas e sábados, às 21h. Domingos, às 18h. R$ 24,00. De 16/02 a 24/03.