Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Internação em UTI pode causar stress pós-traumático

setembro de 2007
(Agência Notisa) − Estudo publicado no Journal of Intensive Care Medicine, analisou as relações entre transtorno de stress pós-traumático (TEPT), práticas de sedação e memórias traumáticas de pacientes em unidade de tratamento intensivo (UTI) e práticas de sedação.

Os resultados divulgados mostram que o desenvolvimento do TEPT após doença crítica depende de como os pacientes são atendidos durante o tratamento intensivo. "Este estudo sugere que tratamento na UTI tem impacto sobre a morbidade psicológica mais tarde na vida e que outros estudos devem analisar melhor como é feita a sedação e a restrição física dos pacientes nessas condições”, afirmam os autores.

Participaram da pesquisa dois hospitais gerais e três hospitais universitários no Reino Unido, Suécia, Itália e Noruega. Ao todo, 230 pacientes em recuperação foram acompanhados por três meses após alta da UTI. A avaliação das memórias do paciente foi feita até duas semanas depois da alta. A análise da recuperação psicológica foi realizada por meio de exame dos sintomas relacionados a TEPT e de sua ocorrência ao longo de 3 meses após a internação.

"A taxa de TEPT foi de 9,2%, variando de 3,2% a 14,8% nas diferentes UTIs investigadas. Independentemente da severidade do caso, os fatores relacionados ao desenvolvimento de TEPT foram lembranças delirantes, sedação prolongada e restrição física sem sedação", ressaltam os autores.