Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Irmãos mais velhos que cometeram delitos graves podem influenciar os mais novos

Estudo aponta relações entre parentesco e comportamento transgressor

maio de 2014
Happy Together/Shutterstock
Crimes violentos nos intrigam. Afinal, o que faz uma pessoa agir assim? Pesquisas desenvolvidas em diversas partes do mundo sugerem causas biológicas, psicológicas e socioambientais. Agora, um estudo publicado no Psychological Medicine aponta relações entre parentesco e comportamento transgressor. Cientistas da Universidade Commonwealth da Virginia e da Universidade de Lund, na Suécia, utilizaram bases de dados suecas que cruzavam informações sobre duplas de irmãos e comportamento criminal. Em seguida, analisaram a diferença de idade entre irmãos condenados por crimes e tentaram inferir se, de alguma maneira, um influenciava o outro.

Os pesquisadores observaram que irmãos caçulas de criminosos tendiam a transgredir a lei com mais frequência – comportamento mais evidente quanto menor a diferença de idade entre os dois. Segundo o coordenador do estudo, o psiquiatra Kenneth Kendler, “irmãos mais velhos tendem naturalmente a influenciar os mais novos, principalmente quando próximos são de idade. Os resultados permitem inferir que o risco de comportamento violento é especialmente maior se há um irmão mais velho que cometeu crimes”. A conclusão permite investir em estratégias de prevenção de crimes.

Leia mais

O mito da refeição em família

Sentar-se à mesa com familiares contribui para diálogo, mas outros métodos têm efeitos comparáveis ou superiores

Várias formas de ser família

Livro infantil traz personagens com diferentes contextos familiares