Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Leitura em UTI neonatal é indicada a prêmio

outubro de 2007
Maria Fernanda Schardong
André Az
Para a coordenadora do projeto, o mais importante é perceber que o trabalho desenvolvido no IFF beneficia as crianças e suas famílias com a literatura
Estimular o gosto pela leitura e minimizar as dificuldades enfrentadas por crianças e adolescentes ao longo do tratamento médico são alguns dos objetivos do projeto Biblioteca Viva em Hospitais (PBVH), que está presente em 28 unidades hospitalares do país. Atualmente, o Instituto Fernandes Figueira (IFF), unidade materno-infantil da Fiocruz, conta com 70 voluntários que reservam no mínimo duas horas por semana para levar histórias a cerca de mil crianças ao mês. Além da leitura ser feita nos ambulatórios e enfermarias de pediatria desde 2005, voluntários também lêem na UTI neonatal para mães e recém-nascidos. Dois anos depois, com os bons resultados da leitura para recém-nascidos, a coordenadora do projeto no IFF, Magdalena Oliveira, escreveu o artigo A leitura para bebês na UTI neonatal do Instituto Fernandes Figueira, que foi indicado ao Prêmio Viva Leitura 2007. O vencedor do prêmio será conhecido nesta terça-feira (30/10), em Brasília.

A leitura para recém-nascidos na UTI neonatal do IFF surgiu a partir de um projeto-piloto ocorrido há três anos. Para Magdalena, uma ação social como essa possibilita um olhar diferenciado dos pais sobre o bebê, além de ser um facilitador nesta relação, já que apresenta uma função mediadora entre mãe-bebê, auxiliando-a a estabelecer um diálogo vital com o filho e, assim, fortalecer os vínculos afetivos entre eles.

A cerimônia em Brasília contará com a presença de representantes dos ministérios da Educação e da Cultura, da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL), do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Santillana. Segundo a coordenadora do projeto, o mais importante da indicação é perceber que o trabalho desenvolvido no IFF foi reconhecido e ressaltar o quanto a literatura atinge e beneficia as crianças e suas famílias.