Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Livro associa doenças modernas do cérebro à mudança na dieta humana do último século

A dieta da mente relaciona a alimentação rica em carboidratos e pobre em gorduras boas a distúrbios como Alzheimer e depressão

agosto de 2014
Divulgação

Doenças degenerativas despontam como uma das maiores questões de saúde pública no futuro. Hoje, 31% dos americanos já temem o Alzheimer mais que o câncer ou a morte. A dieta da mente mostra que, se por um lado a demência é “um destino dos genes”, por outro há intervenções que podem, e muito, melhorar a qualidade de vida de quem sofre – e uma das estratégias principais é manter uma alimentação saudável.

O neurocientista David Perlmutter lança mão de vários estudos para mostrar que uma dieta variada, pobre em produtos industrializados e rica gordura poli-insaturada, presente em sementes oleaginosas e peixes, por exemplo, pode garantir um cérebro mais saudável. “A mudança em nossa direta ocorrida nos últimos 100 anos – de uma dieta rica em gordura e pobre em carboidratos para a atual, pobre em gordura e rica em carboidratos – é a origem de boa parte das doenças modernas do cérebro”, afirma o autor, referindo-se não só ao Alzheimer, mas também à depressão, à ansiedade e à epilepsia. 

A dieta da mente. David Perlmutter e Kristin Loberg. Paralela, 2014. 344 págs. R$ 34,90.

Leia mais

Vinho, tomate e chocolate
Esses alimentos podem prevenir o declínio cognitivo do envelhecimento e mesmo aprimorar a cognição em idosos

A ciência ajuda você a ser um cozinheiro melhor
Descobertas que podem tornar as experiências de forno e fogão mais fáceis e prazerosas

Marcas de fast food tem forte efeito sobre o cérebro infantil
Crianças e adolescentes, especialmente os obesos, reagem a fotos dos logotipos como se estivessem diante do alimento