Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Memórias e narrativas

janeiro de 2007
Daniela Danesi
A exposição mostra como 11 artistas enxergam a si mesmos e o contexto no qual se inserem
Os estímulos visuais e sonoros da avenida Paulista ficam para trás quando se chega ao Instituto Itaú Cultural, onde está em cartaz a exposição "Primeira Pessoa". Já no saguão, o visitante depara com 1.230 fotografias emolduradas, compondo um belo mosaico da vida da mãe do artista plástico Emil Forman. Entre elas, recortes de jornais antigos, nos quais se destaca uma frase: "A memória é a saudade de um instante".

Parece surgir outro tempo: de intimidade, memória e narrativa. A exposição mostra como 11 artistas enxergam a si mesmos e o contexto no qual se inserem. Recorrendo a recursos de multimídia e atividades interdisciplinares - como dança, teatro e filmes - o evento oferece ao espectador a possibilidade de "olhar pelos olhos do artista", experimentar suas impressões e memórias. Os próprios visitantes são convidados a gravar depoimentos sobre passagens significativas de sua história.
Como surgem essas lembranças? Como podemos entender a memória? A partir das colocações de Freud sobre a existência do inconsciente e da realidade psíquica - impregnada de fantasias e desejos - as visões mais tradicionais de memória e a linearidade entre percepção, registro e evocação são modificadas e ganham novas e complexas conotações. Ao defrontar-se com o desafio de explicar a forma como a memória se articula no psiquismo, Freud percebe que a função não é autônoma. Ao mesmo tempo que produz e organiza as percepcõess do presente, é totalmente dependente da relação com o afeto que a vivência provoca.

O registro do que se viveu é impregnado pela subjetividade, o que torna as lembranças nada mais do que construções retrospectivas. Nos primeiros escritos e atendimentos psicanalíticos sobressai a busca pela verdade, mas o que termina por se impor na teoria é a existência da realidade psíquica, constituída por conflitos, traumas, fantasias e desejos do infantil que nos habita e se mantém pulsando no inconsciente.

Primeira pessoa. Até 28 de janeiro. Itaú Cultural.
Av Paulista, 149, São Paulo. Grátis. Tel. (11) 2168-1700.
www.itauculural.org.br