Mente Cérebro
Clique e assine Mente Cérebro
Notícias

Modismos e excessos no DSM 5

Segundo Allen Fraces, especialista que liderou a elaboração do DSM IV, os critérios do manual podem levar à inflação diagnóstica

dezembro de 2014
Divulgação

Mudanças mínimas nos critérios diagnósticos de transtornos psiquiátricos podem levar a um aumento artificial do número de pacientes. Segundo o especialista Allen Frances, que liderou a elaboração do DSM IV (Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais), a quinta versão do manual traz alterações que podem culminar na inflação diagnóstica. "EU não acho que estejamos passando por uma epidemia real de aumento de transtornos mentais", afirma. "Pelo contrário, estamos em meio a uma epidemia de diagnósticos desinformados e hábitos de prescrição descuidados.

Com seu livro Fundamentos do diagnóstico psiquiátrico, Frances tem a intenção de apresentar um caminho em direção ao diagnóstico que evita modismos e excessos, tendo como foco a necessidade do paciente de ser ouvido e compreendido. Ao invés de uma longa lista de critérios complexos, ele elabora protótipos descritivos que buscam capturar a essência do diagnóstico, facilitando seu uso pelo profissional de saúde. Como primeira de suas dicas sobre diagnósticos psiquiátricos, o autor usa uma frase de Hipócrates, estudioso grego conhecido frequentemente como "pai da medicina": conhecer o paciente é tão importante quanto conhecer a doença.

Fundamentos do diagnóstico psiquiátrico. Allen Frances. Artmed, 2015. 216 págs. R$ 70,00.

Leia mais

Com quanta tristeza se faz uma depressão?
A tristeza perdida, livro dos psiquiatras Allan Horwitz e Jerome Wakefield, critica diagnósticos que ignoram a relação entre os sintomas e o contexto do paciente

O desafio do diagnóstico infantil
Analisar apenas os sintomas do paciente, sem levar em conta o meio em que está inserido, pode não ser o bastante